Transtorno do Espectro Autista (Autismo) – Informações Básicas

 

O que é o Transtorno do Espectro Autista (Autismo)?
É um transtorno cerebral que prejudica o comportamento do indivíduo e a habilidade de se comunicar e interagir com as outras pessoas. Varia desde casos leves até casos mais graves.

O que causa o Transtorno do Espectro Autista (Autismo)?
Ainda não temos esta resposta. Pesquisadores ainda tentam descobrir a causa.

Quais são os principais sintomas do Transtorno do Espectro Autista (Autismo)?
Para ser diagnosticada a criança deve apresentar sinais na infância precoce, geralmente entre 1 e 3 anos de idade. Algumas vezes os sintomas não aparecem até que a criança esteja frequentando a escola. Os sinais incluem problemas em 2 áreas principais:

●Interação social e comunicação social – Crianças com autismo têm problemas ao se relacionar com os outros. Elas geralmente não sabem como interpretar as expressões faciais e tendem a evitar o contato visual. Além disso, elas geralmente não gostam de ser tocadas. A maioria prefere brincar sozinha, até podendo aceitar a presença de outras crianças, porém sem interagir com elas. Crianças autistas levam bem mais tempo para falar do que as outras crianças. Algumas nunca aprenderão a falar. Os pais costumam pensar que a criança é surda. Entretanto, as crianças surdas buscam formas alternativas para se comunicar, com movimentos das mãos, por exemplo. As crianças com autismo parecem não se preocupar com o fato de poder ou não se comunicar.

Interesses restritos (estereotipias) – Crianças com autismo tendem a ter um interesse fora do comum em certas coisas e pouco ou nenhum interesse em outras. Crianças pequenas podem ficar extremamente interessadas em objetos que giram ou brilham intensamente, ignorando os demais objetos ao seu redor. Crianças mais velhas podem se mostrar excessivamente preocupadas com um assunto específico, como o clima, números, esportes, carros, dinossauros, personagens de desenho animado ou de histórias em quadrinhos, entre outros. Por exemplo, eles podem querer comer sempre os mesmos alimentos e até mesmo numa certa ordem, ou ainda preferir sempre o mesmo trajeto de um lugar a outro. Caso estas rotinas sejam mudadas, eles ficam frustrados e visivelmente incomodados ou irritados.

Que outros comportamentos os pais podem/devem observar?
Uma criança com autismo pode apresentar os seguintes comportamentos:
●Não apontar para objetos que atraiam o interesse (um avião no céu, por exemplo)
●Não olhar para objetos que outras pessoas apontem ou mostrem
●Dificuldade de se relacionar com os outros ou nenhum interesse nas outras pessoas (adultos ou crianças)
●Evitar contato visual e preferir ficar ou brincar sozinho
●Dificuldade em entender os sentimentos dos outros ou de expressar/falar a respeito dos seus
●Preferir não ser agarrado ou abraçado, apenas quando querem
●Parece que não está ouvindo quando alguém lhe dirige a palavra, mas parece ouvir os demais sons
●Estar muito interessado em outros indivíduos, mas não saber como falar, brincar ou se relacionar com eles
●Repetir palavras ou frases ditas a eles (repete uma pergunta ao invés de responder a pergunta – ecolalia)
●Dificuldade em expressar suas necessidades usando palavras ou gestos habituais
●Não brincar de faz-de-conta (alimentar ou ninar uma boneca, por exemplo)
●Repetir a mesma ação várias vezes (assistir o mesmo DVD ou desenho animado seguidas vezes, por exemplo)
●Dificuldade em aceitar mudanças na rotina (mudar o trajeto da escola, por exemplo)
●Ter reações estranhas ao cheiro, sabor, aparência, tato ou sons de objetos e coisas
●Perder habilidades já adquiridas (parar de dizer palavras que já usavam antes, por exemplo)

Quando eu devo procurar um neuropediatra?
Leve seu filho ao neuropediatra (neurologista infantil) se você perceber na criança algum dos sinais acima listados. Certifique-se de que a criança tenha realizado a Triagem Auditiva Neonatal (teste da orelhinha) nos primeiros dias de vida para saber se a audição está normal. Desta forma, você saberá se problemas de audição estão causando os sintomas que você percebeu. O neuropediatra:
●Fará várias perguntas a respeito da criança e de sua família
●Testará as habilidades da criança de várias formas (observando, examinando, brincando e às vezes através de questionários)
●Excluirá outros diagnósticos para ter certeza de que os sintomas não estejam sendo causados por outros distúrbios.

Há cura para o Transtorno do Espectro Autista (Autismo)?
Não há cura, mas há tratamento.

Qual é o tratamento?
O tratamento depende da idade da criança, da gravidade do caso e se há outros problemas de saúde associados. O tratamento baseia-se na reabilitação e cada caso pode ter necessidades diferentes. A reabilitação pode ser feita com educador especial, fonoaudiólogo, psicopedagogo, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, musicoterapia, equoterapia, e em alguns casos com psicólogo. A maioria das crianças melhora ao longo da vida em alguns ou todos os aspectos do transtorno (comunicação, interação social e interesses restritos).

A demora no diagnóstico pode atrasar a recuperação da criança?
Sim. Quanto antes a criança for diagnosticada, melhor o prognóstico. Se a reabilitação começar cedo, então há uma maior chance de melhora nos problemas causados pelo autismo.


Fonte: UpToDate https://www.uptodate.com/contents/autism-spectrum-disorder-the-basics?source=see_link

Curta o site e compartilhe com seus amigos nas redes sociais!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta