Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) – Informações Básicas

 

O que é o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
O TDAH é uma condição que pode interferir desde o simples ato de ficar sentado e quieto por algum tempo, prestar a atenção e permanecer concentrado ou até mesmo tomar decisões acertadas na hora em que são necessárias. O TDAH geralmente começa na infância. O TDAH pode causar dificuldades para a criança na escola, em casa ou no convívio com amigos. Popularmente as pessoas se referem ao transtorno como “hiperatividade”.

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é mais comum em meninos?
Sim, o TDAH é mais comum nos meninos do que em meninas.

Quais são os sintomas do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Crianças com TDAH tem um ou mais dos seguintes sintomas a seguir:

●Atividade aumentada, também chamada de “hiperatividade” – A criança pode ter dificuldade em permanecer sentada quieta por algum tempo ou de brincar quieta (sem muita agitação).
●Dificuldade em tomar decisões adequadas na hora certa (impulsividade) – A criança pode interromper os outros a todo instante, querer responder perguntas sem ao menos terminar de ouvir ou fazer coisas sem pensar (precipitação).
●Dificuldade em prestar atenção – A criança pode ser esquecida, distrair-se com os mínimos estímulos externos, perder coisas e objetos com frequência ou ter dificuldade em terminar as tarefas a tempo (tanto na escola quanto em casa).

Qual a idade mais comum de aparecimento do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Os sintomas geralmente aparecem em torno dos 4 anos de idade e podem variar com o tempo. As crianças costumam continuar com os sintomas durante a adolescência e a idade adulta.

Outras doenças podem causar sintomas semelhantes ao Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Sim. Por exemplo, crianças com dificuldade de aprendizagem na leitura ou até mesmo a Epilepsia de Ausência pode causar sintomas parecidos. Após as primeiras avaliações o neuropediatra conseguirá determinar o que está causando os sintomas.

Há algum exame para diagnosticar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Não. Se você suspeita de que uma criança possa ter TDAH, então procure um neuropediatra. Ele irá perguntar sobre os sintomas e o comportamento da criança tanto em casa quanto na escola. É muito importante que a escola forneça um parecer escolar (relatório detalhado) através dos professores que acompanham a criança no dia-a-dia. O neuropediatra pode solicitar o preenchimento de questionários tanto à família quanto aos professores.

Quais critérios o neuropediatra leva em consideração para fazer o diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
É fundamental que os sintomas da criança:

●Manifestem-se em mais de um lugar, não só em casa ou só na escola, por exemplo.
●Tenham ocorrido por pelo menos 6 meses.
●Iniciem antes dos 12 anos de idade.
●Afetem o rendimento escolar e/ou o convívio social.

Adultos podem ter o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Sim. O TDAH pode afetar várias pessoas da mesma família. Alguns só se dão conta do seu diagnóstico quando seu filho é diagnosticado. O TDAH também pode afetar o trabalho ou o convívio social (amizades e/ou relacionamentos) na idade adulta. Se você é adulto e acha que pode ter sintomas do TDAH, então procure um neurologista clínico ou um psiquiatra (ambos estão habilitados a tratar o transtorno).

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) precisa ser tratado?
A grande maioria dos médicos recomenda que o TDAH seja tratado, já que crianças não tratadas tem uma maior chance de ter um baixo rendimento escolar, dificuldade de convívio com outras pessoas, desenvolver depressão ou até mesmo sofrer mais acidentes (desde pequenos acidentes do dia-a-dia até traumatismos mais sérios devido ao grau de inquietude ou distração).

Há cura para o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Não há cura para o TDAH, mas diferentes tratamentos podem melhorar os sintomas e o comportamento da criança/adulto.

Qual é o tratamento?
O TDAH pode ser tratado de diferentes formas. O tratamento pode diminuir os sintomas e melhorar o rendimento escolar e o convívio social (em casa e na escola). Crianças com TDAH podem se beneficiar de um ou mais dos tratamentos a seguir:

●Medicamentos – O neuropediatra pode prescrever diferentes medicamentos para ajudar a ter uma melhor concentração. Geralmente estes remédios são bastante efetivos em melhorar a atenção e diminuir a inquietude, mas podem ter efeitos colaterais. Caso a criança apresente algum problema enquanto faz uso da medicação, conte ao neuropediatra durante as avaliações de acompanhamento. Algumas crianças com TDAH podem precisar  experimentar mais de uma medicação até encontrar a ideal para o seu caso.
●Mudanças em casa – Serão necessárias algumas mudanças em casa, como exemplo você pode fazer uma lista com as atividades diárias que a criança deve realizar, assim ela lembrará mais facilmente e tem menor chance de cometer erros por distração.
●Mudanças na escola – Professores podem fazer algumas pequenas mudanças em sala de aula para ajudar as crianças com TDAH. Por exemplo, talvez o professor precise dar um tempo maior para a criança terminar a atividade a ser realizada. Os pais devem trabalhar em conjunto com os professores e a escola a fim de determinar qual o melhor plano de estudo para a criança. Tenha em mente que talvez o plano de estudo estipulado precise ser mudado com o tempo, já que os sintomas também podem mudar à medida que a criança cresce.

Crianças com o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) podem apresentar outros transtornos ao mesmo tempo?
Sim. Raramente o TDAH se manifesta de forma isolada nos pacientes. Há um grande número de doenças e transtornos que se relacionam ao TDAH, são as chamadas comorbidades. Entre as mais comuns, estão:

●transtornos de tiques, estão presentes em até 50% dos casos;
●transtornos por uso de drogas, ocorrem de 9 a 40% dos casos;
●transtorno afetivo bipolar;
●transtornos de ansiedade;
●depressão;
●transtornos de aprendizagem, como a Dislexia por exemplo;
●transtorno de conduta;
●transtorno de oposição desafiante (TOD).

Há tratamentos alternativos para o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?
Você pode ouvir ou ler a respeito de tratamentos alternativos para o TDAH que incluem dietas ou vitaminas especiais, por exemplo. Não está bem estabelecido ainda se estes tratamentos melhoram os sintomas do TDAH, sendo necessárias mais pesquisas. Converse com seu neuropediatra antes de iniciar qualquer tratamento alternativo.


Referências: UpToDate https://www.uptodate.com/contents/medicines-for-attention-deficit-hyperactivity-disorder-adhd-in-children-the-basics?source=see_link

Curta o site e compartilhe com seus amigos nas redes sociais!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta